∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

A criminalidade no Brasil está em alta.


A segurança pública tem sido o segundo pior problema enfrentado pela população brasileira, só perdendo para a saúde, mas quando combinada com as drogas, que aparecem em terceiro lugar na lista das mazelas nacionais, assume a dianteira. A falta de segurança tem alterado o comportamento das pessoas, o medo de ser uma vítima tem contribuído para o crescimento da segurança privada, ou seja, a cada vez que a criminalidade avança e o Estado não dá conta, a segurança privada segue aumentando o faturamento. Segurança eletrônica, armada, blindagens, rastreadores e inúmeras outras soluções têm sido ferramentas para proteger as pessoas.

O crime tem sido uma doença que acompanha o crescimento nas cidades e se relaciona diretamente com a situação econômica de cada cidadão. Atualmente, os crimes contra a vida e patrimônio têm crescido assustadoramente, é difícil encontrar alguma pessoa que não foi vítima da criminalidade.

As organizações criminosas no Brasil cada dia se tornam mais presentes no nosso dia a dia, não podemos fechar os olhos, o problema é real, as quadrilhas estão cada vez mais especializadas, podemos ver isso no contrabando, o tráfico de drogas, o roubo de cargas, o tráfico de armas, assaltos a bancos, o tráfico e exploração de crianças e mulheres, os jogos ilegais, o furto e receptação de veículos etc. Os crimes variam de acordo com a necessidade e objetivos.

Infelizmente, uma das características que serve de ingrediente nas estruturas criminosas é a corrupção, seja ela através do judiciário (venda de sentenças), corrupção de policiais, patrocínios de campanhas políticas. O crime organizado possui conexões e ligações social, econômica e política, desta forma, realizarão a lavagem de dinheiro, tornando suas práticas mais difíceis de combatê-las.

Sabemos que a avanço da criminalidade são os vazios deixados pelo Estado, as facções criminosas prosperam e avançam devido às brechas abertas pela corrupção e pela desproteção policial. Enquanto as Polícias Civis, Militares e, atualmente, as Guardas Civis, estiverem atuando separadas, gerando “rivalidades”, enquanto tivermos políticos interessados somente no seu bem estar e uma sociedade civil achando que não faz parte do problema, o crime se une e torna-se organizado, ficando mais fácil sua atuação.

A criminalidade cresce a cada dia, o criminoso não está preocupado se têm pessoas passando fome nas favelas ou não tem onde morar. Quando ele invade uma agência bancária com um fuzil ou realiza um roubo em um semáforo, ele quer saber quanto irá ganhar, qual é a sua parte e onde vai gastar, seja com carros, imóveis, roupas de grifes, viagens, mulheres ou financiando outros crimes. O criminoso é materialista e quer saciar seu lado consumista.

Com o avanço da criminalidade, temos que ter em mente o seguinte lembrete: "O crime evolui todos os dias. Cada vez eles inovam em algum tipo de crime, os bandidos estão sempre um passo a frente. E a sua segurança? A segurança da sua empresa? A segurança da sua família? E do seu patrimônio tem evoluído? Você tem tomado medidas preventivas? Estas perguntas temos que fazer todos os dias, procurando sempre atuar principalmente na prevenção. Ter uma cultura de segurança, estar atento ao crime da "moda" e o modus operandi, é prevenir-se para não ser a próxima vítima.

Partindo destes “princípios da mente criminosa”, veja o que diz um versículo da Bíblia: “o amor ao dinheiro é a raiz de toda espécie de mal”. Com base no que está escrito, podemos afirmar que a prostituição, corrupção, sequestros, roubos, furtos etc, estão diretamente ligados ao valor que será arrecadado.

Vivemos em uma sociedade no qual as pessoas são avaliadas pelo que possuem e consomem, e não pelo que são. No livro "Cidades Blindadas-Ensaios da Criminologia", diz:

“Uma combinação explosiva de modernização e urbanização acelerada, desigualdade social, padrões de consumo de primeiro mundo, liberdade política e ausência de freios morais e religiosos parecem ser os maiores responsáveis pelo fenômeno da violência crescente na America Latina, ao lado da produção de drogas e da economia estagnada em vários países”.

Desta maneira, podemos imaginar que o criminoso, por não conseguir se enquadrar nos padrões impostos pelo consumismo, procura de todas as maneiras e tipos de crimes ganhar o seu dinheiro, sendo assim, a criminalidade não vai acabar tão cedo. Não podemos esquecer de que “crimes e vítimas sempre existirão”.

O criminoso atua onde é mais vulnerável, cada vez que se cria um novo recurso ou uma solução em segurança patrimonial para impedir a ação criminosa, eles inovam com outro tipo de crime. Por isso, devemos a cada dia ter e divulgar a conscientização de segurança preventiva, tendo a todo o instante medidas e comportamento preventivos no que refere-se à segurança pessoal e patrimonial.

Procure ter em mente que a violência urbana é uma realidade presente em sua vida, os criminosos estão procurando vítimas potenciais a todo instante, 24 horas por dia, pensando em como ganhar dinheiro, como abordar sua vítima. Crimes acontecem a toda hora e estão aí diariamente, sendo notícias nas páginas dos jornais e também na televisão, não podemos esquecer que a prevenção é importante e essencial, em outras palavras, a prevenção é tão simples quanto necessária. Partindo da situação atual, é preciso ter consciência de que a violência existe e devemos estar preparados para a prevenção.

Dentro do cenário atual, a segurança tem seu foco de atuação no desenvolvimento dos trabalhos voltados ao planejamento estratégico, que tem como objetivo identificar os tipos de risco ou ameaças, a probabilidade dessas ameaças se tornarem eventos de perdas empresariais e também o efeito nos ativos ou no empreendimento, caso a perda venha acontecer. Esse planejamento em segurança, aliado aos recursos humanos, recursos tecnológicos, barreiras físicas, procedimentos organizacionais, sistemas integrados e também a análise de riscos, irá proporcionar conforto e qualidade de vida às pessoas, através da eliminação ou redução dos riscos, conforme seja economicamente viável e tecnicamente possível de ser realizado, visando à continuidade dos negócios na empresa.
Por: Siderley Andrade de Lima, consultor de segurança patrimonial.
A criminalidade no Brasil está em alta. A criminalidade no Brasil está em alta. Reviewed by Diogenes Bandeira on 04:19:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Pixel Segurança Eletrônica

Pixel Segurança Eletrônica
Tecnologia do Blogger.