∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

SSDs podem chegar a até 10 terabytes com esta tecnologia 3D.


No meu laptop antigo, o maior gargalo de desempenho era o disco rígido. Quando eu comprei um novo, investi em um SSD, e valeu a pena. O maior ponto negativo nesse tipo de drive é o espaço limitado – e isso pode acabar em breve.

Intel e Micron anunciaram um novo método para empilhar chips de memória flash, permitindo criar SSDs de até 10 terabytes.

Segundo a PCWorld, a tecnologia NAND 3D consiste em empilhar células de memória flash verticalmente em 32 camadas, cada uma com 32 GB ou 48 GB. Dessa forma, o SSD não ocupa uma área maior: ele apenas fica mais grosso, e ainda cabe em encaixes padrão de laptops.

Usando essa tecnologia, um drive para unidade SATA de 2,5 polegadas pode ter até 10 TB de espaço. Se for uma unidade M.2, usada em ultrafinos, é possível chegar a até 3,5 TB. A Intel espera vender SSDs desse tipo ainda este ano, no segundo semestre, sem revelar preços.


E há mais empresas apostando na tecnologia NAND 3D: SanDisk e Toshiba conseguem empilhar a memória flash em até 48 camadas, cada uma delas com até 16 GB – resultando em um tamanho máximo de 768 GB. Os primeiros SSDs desse tipo devem ser lançados no final deste ano.

Como lembra o Wall Street Journal, a Samsung foi a primeira a anunciar sua entrada na tecnologia NAND 3D, em 2013. Seus SSDs possuem 32 camadas de transistores, e cada uma pode armazenar até 16 GB de dados.

Os preços de SSDs estão caindo, e seu armazenamento vai aumentar bastante daqui para a frente. Talvez agora falte resolver a impressão de que esses drives podem falhar facilmente. Eles sofrem desgaste com o tempo, como explica o Digital Trends:

… a parte que armazena dados, conhecida como floating-gate, fica dentro de uma camada isolante. A cada descarga elétrica, alguns elétrons ficam presos na camada de isolamento e, uma hora ou outra, muitos deles acabam presos – de forma que o firmware pode não mais ler a floating-gate de forma confiável.

As primeiras gerações de SSD exigiam alguns cuidados especiais, porém drives modernos conseguem durar bem mais. Em um teste que durou um ano e meio, o Tech Report comprovouque SSDs de 250 GB podem escrever entre 728 TB e 2,4 PB antes de falharem – tudo depende do modelo e da fabricante.

Ou seja, você poderia sobrescrever o drive inteiro entre 3.000 e 9.000 vezes; é mais que o suficiente para um usuário comum. Resta ver se a tecnologia NAND 3D será tão durável assim. []


Por: Felipe Ventura.
Fonte: PCWorld, Computerworld, Wall Street Journal e Gizmodo.
Edição: Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica.
Imagens: Intel
SSDs podem chegar a até 10 terabytes com esta tecnologia 3D. SSDs podem chegar a até 10 terabytes com esta tecnologia 3D. Reviewed by Diogenes Bandeira on 15:17:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Pixel Segurança Eletrônica

Pixel Segurança Eletrônica
Tecnologia do Blogger.