∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

Imagem Térmica se torna uma nova ameaça para segurança eletrônica.


Eu sei que seu password do computador não é “1234”, nem o dia do seu aniversário, nem os primeiro dígitos do seu RG ou do seu CPF. Pelo menos eu espero sinceramente que não seja.

Espero que a senha do seu banco também não seja nada óbvio. Idem em relação a seu roteador wifi, a senha do seu clube, a senha do outro banco, a senha da empresa, a senha do celular e assim por diante.

Mesmo porque se você tem uma senha óbvia, no fundo no fundo está arriscando todo o seu patrimônio por uma bobagem: senhas óbvias fazem com que experimentemos prejuízo.

Mas há problemas iniciais. Há locais que só dão espaço para 4 números como senha. Isso faz com que haja apenas 10.000 combinações possíveis. Em contrapartida, 3 tentativas erradas bloqueiam o acesso.

Respirou aliviado? Pois expire e respire com preocupação. Chegou ao mercado a FLIR C2, uma câmera termal compacta que você acopla em seu telefone como se fosse uma capinha.

Vantagens? Você pode fotografar ou filmar o mundo identificando a temperatura dos corpos à sua volta!

Desvantagens? Seu corpo troca calor com tudo. Inclusive com seu teclado. Inclusive com o teclado do caixa eletrônico.

E daí? E daí que a partir de agora, fica fácil para alguém mal intencionado aguardar você digitar sua senha no caixa eletrônico e tirar uma foto do teclado. O resultado? Uma fotografia como essa do post.

O resultado é uma composição de cores que mostra qual a sequência que você apertou de teclas. Ou seja, a câmera revela sua senha. Tanto faz se sua senha é óbvia. Ela fica registrada no teclado que você utilizou por 90 segundos.

O mesmo acontece para as senhas de fechaduras digitais, automóveis, cofres, etc etc. Portanto, tome cuidado. O perigo está cada dia mais perto de nós.

Mas lembre-se que existem formas de se proteger: basta você tocar a sequência numérica com um objeto que não transmita calor, com uma luva, manter o dedo nas teclas enquanto digita, manter a mão no teclado enquanto digita ou, ainda, esperar pelo menos 90 segundos para se afastar do seu mecanismo de proteção.


Fonte: Info Exame.
Edição: Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica.
Imagem Térmica se torna uma nova ameaça para segurança eletrônica. Imagem Térmica se torna uma nova ameaça para segurança eletrônica. Reviewed by Diogenes Bandeira on 19:25:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Pixel Segurança Eletrônica

Pixel Segurança Eletrônica
Tecnologia do Blogger.