∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

Biometria transforma segurança e passa de simples barreira a um guard-rail reforçado.


Não há dúvidas de que em 2014 os sensores biométricos se tornaram muito mais visíveis, sendo integrados em várias situações do dia a dia – o que permitiu consolidar um objetivo de longo prazo, que é a completa eliminação de aborrecimentos e riscos de segurança implícitos no uso de senhas e pins. Hoje, é bem mais fácil saber se alguém realmente é quem diz ser.

Como a biometria cresce em popularidade na mesma medida em que é valorizada pelas operações que protege, sempre haverá pressão para que ofereça soluções ainda melhores. No horizonte, vemos sensores ainda mais seguros, provendo mais privacidade, criptografia, proteção contra adulterações e fraudes. Leitores biométricos integrados devem autenticar tanto o cartão quanto o usuário, baseando-se em sensores com tecnologia avançada em termos de imagem e proteção antifraudes. Modelos biométricos também vão aonde o usuário for, inseridos em dispositivos móveis para maior praticidade e segurança.

Vemos também a geolocalização e a sincronização usadas para coordenar vários tipos de autenticação biométrica, como impressões digitais e leitura da íris, através de vários dispositivos interligados. Isso tudo está muito próximo da perfeição em termos de precisão da autenticação pessoal em aplicações da “internet das coisas”. Nesse meio tempo, também a entrega e gestão de credenciais vai crescer em importância, utilizando soluções de cloud computing em que todas as instâncias estarão biometricamente autenticadas.

A experiência do usuário é o que engloba todos esses desenvolvimentos, sendo que a segurança passa de uma simples barreira para um guard-rail, com o potencial de transformar tudo – desde o jeito como a gente lida com o banco e faz compras, até a forma com que empresas, hospitais e prestadores de serviços são constituídos e operados. Vamos desfrutar de um ambiente nunca antes visto, onde podemos desempenhar nossas funções de maneira segura e conveniente. As grandes tendências desse segmento de mercado incluem clientes do Governo, negócios, empresas de saúde, instituições financeiras, transportes, varejo e educação. Todos determinados em prover uma autenticação segura e conveniente.

* Phil Scarfo é vice-presidente de vendas e marketing da Lumidigm, empresa norte-americana que faz parte da HID Global, líder mundial no fornecimento de identificação segura. Os sensores biométricos de imagem multiespectral da Lumidigm já foram utilizados por mais de 100 milhões de pessoas no mundo inteiro. Com sede em Albuquerque, no Novo México, a empresa desenvolve soluções visuais opticamente aprimoradas que atendem às necessidades de clientes do mundo inteiro em termos de controle de acesso físico e lógico em mercados como equipamentos bancários, instituições de saúde, de ensino, entretenimento, além da identificação civil e governamental.


Por: Phil Scarfo.
Fonte: Jornal da Segurança.
Biometria transforma segurança e passa de simples barreira a um guard-rail reforçado. Biometria transforma segurança e passa de simples barreira a um guard-rail reforçado. Reviewed by Diogenes Bandeira on 06:38:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Pixel Segurança Eletrônica

Pixel Segurança Eletrônica
Tecnologia do Blogger.