∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

Cracks chineses roubaram dados do sistema de defesa de Israel.


Usado desde 2011 por Israel, o sistema de defesa conhecido como “Domo de Ferro” pode ter sido invadido por hackers ligados às forças armadas da China. A denúncia parte da Cyber Engineering Services, que afirma que as companhias israelenses Elisra Group, Israel Aerospace Industries (IAI) e Rafael Advanced Defense Systems foram comprometidas durante um ataque virtual.

A responsabilidade do roubo de informações foi atribuída ao grupo conhecido como “Unidade 61398”, que realizou diversas ações semelhantes nos últimos anos. Entre os casos mais conhecidos relacionados à entidade (que se concentra em Shanghai e tem ligações diretas com o exército chinês) está o hack de companhias de energia dos Estados Unidos.

Segundo a Cyber Engineering Services, a invasão do Domo de Ferro aconteceu aproximadamente seis meses após o sistema entrar em funcionamento. Segundo as Forças de Defesa da Israel, o sistema é responsável por ter destruído centenas de mísseis lançados de pontos distintos da Faixa de Gaza, tanto durante conflitos acontecidos em 2012 quanto na atual crise que assola a região.

Ataque que afeta os EUA
Além de roubar dados sobre a tecnologia militar, os hackers também focaram seus esforços em descobrir mais informações sobre os mísseis Arrow III, drones e outros mísseis balísticos. Segundo Joseph Drissel, fundador da Cyber Engineering Services, muitos desses dados não pertencem diretamente a companhias israelenses, mas sim a empresas ligadas ao sistema de defesa dos Estados Unidos como a Boeing.

A ligação dos dados com o governo norte-americano pode ser um dos motivos pelos quais a invasão só veio a público recentemente. Segundo um representante da IAI, a situação não passa de uma “notícia velha” e os reforços de segurança necessários para evitar que o caso se repetisse já foram implementadas há certo tempo.

O que não ficam claros são os motivos pelos quais o ataque foi atribuído aos militares chineses. A maioria dos ataques da Unidade 61398 foi perpetuada contra os EUA, mas o grupo também é conhecido por visar companhias privadas ligadas às áreas de infraestrutura e à grande indústria em geral.

O Domo de Ferro é conhecido por possuir algumas das tecnologias militares mais avançadas do mundo, que já foram adotadas por vários países do mundo — seja através de negociações diretas com Israel ou por outros meios mais escusos. Apesar de suas características serem elogiadas, o sistema já tem um sucessor em vista: o “Iron Beam”, que além de proteger áreas populadas também poderia realizar contra-ataques diretos contra a fonte de disparos inimigos.

FONTES: Ars Technica, Wired UK, Krebs on Security.
IMAGEM: Wired UK, Voz Iz Neias?
Cracks chineses roubaram dados do sistema de defesa de Israel. Cracks chineses roubaram dados do sistema de defesa de Israel. Reviewed by Diogenes Bandeira on 09:06:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Pixel Segurança Eletrônica

Pixel Segurança Eletrônica
Tecnologia do Blogger.