∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

Médica que usava dedos de silicone depõe no Ministério Público de Ferraz - SP.

A médica que foi flagrada usando dedos de silicone para marcar o ponto de colegas em Ferraz de Vasconcelos chegou ao Ministério Público (MP) às 9h30 desta sexta-feira (15) para prestar depoimento. Na chegada, ela não falou com a imprensa. Apenas o advogado Celestino Gomes Antunes disse que a cliente vai se manifestar no momento oportuno. Thauane Nunes Ferreira, de 29 anos, foi flagrada por guardas municipais usando dedos de silicone para marcar ponto para colegas no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), no domingo (10). Ela e outros cinco profissionais, incluindo o coordenador do serviço, Jorge Cury, foram afastados do trabalho pela prefeitura enquanto uma sindicância é feita. O Ministério Público ainda pretende ouvir nesta sexta-feira, às 13h, o coordenador do Samu. Cury é suspeito de organizar a fraude. O objetivo do inquérito, segundo o MP, é apurar "eventuais danos ao patrimônio público, enriquecimento ilícito e violações aos princípios administrativos da probidade e da moralidade, em razão da não prestação de serviço público por profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu)." Na quarta-feira (13), a perícia identificou as digitais dos seis dedos de silicone, mas as identidades não foram reveladas pela polícia.

Entenda o caso:
No domingo, a Guarda Municipal gravou imagens do momento em que a médica Thauane fraudava o sistema. Com a médica, foram apreendidos seis dedos de silicone e comprovantes impressos pelo equipamento que controla o horário dos funcionários. Ela chegou a ser detida por falsificação de documento público, mas foi solta porque a Justiça concedeu um habeas corpus. Segundo a polícia, em seu depoimento Thauane contou como era o esquema e apontou que ele seria chefiado pelo então coordenador do Samu, Jorge Cury. De acordo com o advogado Celestino Gomes Antunes, a cliente fazia a marcação de ponto de colegas "em função do emprego, era uma condição de contratação." De acordo com o boletim de ocorrência, ela "confessou que fazia os registros em nome de médicos a mando do diretor Jorge Cury", segundo o boletim de ocorrência. O secretário municipal de Segurança, Carlos César Alves, disse que os médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) tinham que repassar o valor ganho pelos plantões não trabalhados ao coordenador da unidade, Jorge Cury. A vantagem dos profissionais seria a flexibilização da agenda para poder trabalhar em outros locais. “Cada médico que participava do esquema pagava R$ 1,2 mil por turno de 24 horas aos fins de semana para o Jorge Cury”. Alves ainda afirmou que o pagamento era feito por transferência bancária. Jorge Cury disse no domingo que não tinha conhecimento das irregularidades e que foi surpreendido pela notícia. “Isso é um absurdo! Sou funcionário da prefeitura há 25 anos. Eu nunca soube disso. Passo no Samu todo domingo e nunca faltava funcionário. Hoje que não fui aconteceu isso.”

Investigações:
O Ministério da Saúde informou que começou uma auditoria no Samu de Ferraz de Vasconcelos. O trabalho teve início com a análise de documentos, mas técnicos devem visitar a unidade. A Polícia Civil abriu dois inquéritos para apurar as fraudes : um específico para tratar do flagrante envolvendo a médica e outro para verificar como o esquema funcionava. O Ministério Público também investiga o caso. A Câmara de Ferraz de Vasconcelos abriu uma Comissão Especial de Inquérito para investigar as fraudes na sessão de segunda-feira. O Conselho Regional de Medicina (CRM) informou que deve abrir uma sindicância para apurar as denúncias.

Funcionários fantasmas:
O prefeito de Ferraz de Vasconcelos, Acir Filló, disse na segunda-feira (11) que estima que existam cerca de 300 funcionários fantasmas no funcionalismo público municipal . “Temos um exército de fantasmas”, afirmou o chefe do Executivo. De acordo com o secretário de Segurança, Carlos César Alves, a suspeita é de que os empregados fantasmas sejam das secretarias de Saúde, Educação e Segurança. “Nós vamos fazer diligências surpresas para saber se os funcionários que marcaram ponto estão trabalhando,” afirmou Alves. O prefeito ainda disse que lamentava a postura dos profissionais. “Esse caso é uma grande decepção. Nossos equipamentos são modernos, mas mesmo assim conseguiram fazer a fraude. Vamos colocar câmeras para vigiar os relógios de ponto para não deixar que isso se repita", afirmou Filló.
Por: Gladys Peixoto e Pedro Carlos Leite.
Fonte: G1 Mogi das Cruzes e Suzano.

Médica que usava dedos de silicone depõe no Ministério Público de Ferraz - SP. Médica que usava dedos de silicone
depõe no Ministério Público de Ferraz - SP. Reviewed by Diogenes Bandeira on 13:11:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Pixel Segurança Eletrônica

Pixel Segurança Eletrônica
Tecnologia do Blogger.