∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

Quem vai orientar os menos abastados quanto aos cuidados com a segurança pessoal?


Os profissionais de segurança pessoal, consultores e especialistas, escrevem muito sobre segurança pessoal dos chamados VIP’S, ou seja, executivos, celebridades, autoridades, entre outros.
Entendo que seja fácil falar de segurança ou meios para a proteção de quem tem um poder aquisitivo diferenciado, no entanto, recomendar escolta ou acompanhamento velado, GPS, rastreador pessoal e veicular dentre uma variedade de equipamentos, tanto para o chefe, quanto para a família, é desafiador. Devido aos riscos elevados ao qual estão expostos o VIP e família, as soluções propostas devem fazer frente aos riscos exigindo medidas conjugadas, integradas e bem gerenciadas.
E para os operários ou os menos abastados, o que e quando recomendar?
Muitas das nossas perdas diárias estão relacionadas à nossa falta de cuidados, isto é, potencializamos os riscos, como por exemplo, quando descemos uma escada correndo, abrimos uma bolsa andado na calçada ou contamos dinheiro saindo do banco, tudo em nome da pressa, correria do dia a dia.
De modo geral, parte da violência está atrelada à falta de educação das pessoas, seja no trânsito, andando a pé, nos passeios, entre outros.
Pensando nisso sugiro uma série de itens para serem verificados como check list:
Nos transporte coletivo público ou privado
  • Conheça o itinerário previamente e local correto de desembarque.
  • Não fique nos degraus ou colados à porta, ela pode abrir repentinamente.
  • Mantenha-se próximo à porta somente quando estiver perto de descer.
  • Não mexa com as mulheres no ponto ou de dentro do coletivo.
  • Caso pretenda ouvir música, utilize o fone de ouvido.
  • Quando estiver utilizando o fone de ouvido, diminua o áudio, de forma que possa ouvir o que acontece ao seu redor.
  • Quando atender o celular, fale somente o necessário e em tom baixo.
  • Seja social cedendo o lugar para os idosos, mulheres grávidas e outros que necessitem da sua colaboração.
  • Não faça uso dos acentos reservados aos portadores de deficiência e outros com prioridade.
  • Negocie com a pessoa ao lado antes de abrir as janelas.
  • Não chame a atenção, evite gritar para conhecidos.
  • Não dê esmolas.
  • Não compre produtos sem nota fiscal ou de origem duvidosa.
  • Não durma, aprecie a paisagem ou leia um livro, esteja sempre atento ao que acontece ao seu redor.
  • Cuidado ao deixar a sua bolsa com quem está sentado, fique de olho.
  • Sente-se preferencialmente do lado da janela, evitando assim os esfregões quando o coletivo está lotado.
  • Caso esteja sentado no banco do corredor, que seja do lado contrário ao bolso da camisa.
  • Evite deixar documentos e dinheiro no bolso da camisa ou carteira no bolso de trás da calça.
  • Ande sempre com dinheiro trocado para pagar cada passagem e, preferencialmente, saia de casa com o valor já separado.
  • Prefira o cartão de vale transporte ou bilhete único (local ou intermunicipal).
  • Ao adentrar no coletivo ou trem mantenha sua bolsa na frente do seu corpo.
  • Perde-se de tudo como chave, celular, guarda chuva, bengala, documentos, etc.; portanto, cuidar dos nossos pertences é um bom começo para evitar as perdas.
Realizar uma análise de riscos é uma forma de priorizá-los. Esta análise gera um mapa de riscos, de forma a termos uma visão do cenário atual.
A reflexão “Quer segurança ou conforto?” deve ser realizada conjuntamente com outros questionamentos que nortearão a análise de riscos, tais como:

  • Até onde suporto o risco?
  • Estes riscos podem afetar a continuidade do meu negócio (ou o emprego)?
  • Os custos das soluções empregadas estarão proporcionais aos valores das perdas?
  • Tenho condições financeiras para transferir os meus riscos para uma seguradora?

Listo outras dicas que atendem, de modo geral, a prevenção em vários locais:

  • Em dias de chuva mantenha atenção nas rampas e pisos molhados, andando devagar.
  • Fique atento no transporte de malote de numerários (dinheiro) coletados pelos vigilantes e evite andar próximo a eles.
  • Utilize o mínimo de bagagem de mão.
  • Não ostente valores ou indique que você tem poder, evite ser o alvo.
  • Não divulgue a sua agenda ou rotina diária, pessoal ou profissional.
  • Evite os horários de pico e, na impossibilidade, mantenha-se calmo.
  • Não comente sobre o seu local de trabalho, mesmo que seja com o seu colega da empresa.
  • Passe longe dos carros forte (transporte de valores), quando possível.
  • Cuidado com as bolsas nos restaurantes e cinemas, principalmente as dos bebês.
  • Olho vivo nas crianças segurando-as sempre e preferencialmente identifique-as discretamente.

É necessário termos em mente que da mesma forma que as empresas gerenciam seus riscos, as pessoas devem fazê-lo, sob pena de descontinuar a sua atividade, desagregar ou desestabilizar uma família.
As precauções adotadas para reduzir os riscos invariavelmente em algum momento vão requerer uma dose enorme de paciência.
Todas as medidas adotadas de mitigação dos riscos vão reduzir perdas, portanto, prevenção de perdas se faz com gerenciamento de riscos.
As recomendações relacionadas neste artigo são um aperitivo aos pensadores e formadores de opinião, de tal sorte que os gestores de RH, agindo em nome da proteção da vida das pessoas, podem estrategicamente fomentar nos treinamentos e reuniões diárias.
Dessa forma percebe-se que Segurança Pessoal será feita com gerenciamento de riscos, visando a prevenção das perdas, melhorando a qualidade de vida, considerando também um plano de contingência para atuar nos momentos de crises e emergências e restabelecer a continuidade, não esquecendo que tudo gira em torno de informação; portanto, segurança da informação também está no contexto da Segurança Pessoal (cuidado com o que você expõe sobre sua vida pessoal e profissional na Internet, em blogs, sites e outros locais da rede).
Por fim, ressalto que as pessoas devem sim, se preocupar com a eficiência e eficácia das medidas adotadas reavaliando continuamente, buscando sempre a melhoria contínua e otimização dos recursos.

Por:
Teanes Carlos Santos Silva, Gestor de Segurança Empresarial e Diretor Pleno da ABSEG. E-mail: teanes@terra.com.br

Quem vai orientar os menos abastados quanto aos cuidados com a segurança pessoal? Quem vai orientar os menos abastados quanto aos cuidados com a segurança pessoal? Reviewed by Diogenes Bandeira on 01:10:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Pixel Segurança Eletrônica

Pixel Segurança Eletrônica
Tecnologia do Blogger.