∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

Oposição ucraniana exige mediação internacional para crise


Os líderes da oposição ucraniana exigiram neste domingo uma mediação internacional nas negociações com o presidente Viktor Yanukovytch, "para evitar interpretações divergentes".

A questão foi abordada no sábado em Munique em uma reunião dos chefes da diplomacia americana, francesa e alemã com os líderes da oposição ucraniana, declarou um dos dirigentes dos protestos, o ex-boxeador Vitali Klitschko.

Durante a reunião, a oposição ucraniana também solicitou uma ajuda financeira aos países ocidentais, que estariam "dispostos a oferecê-la", segundo o líder opositor Arseni Yatseniuk.

"Afirmamos aos nossos sócios ocidentais que precisamos de ajuda financeira", destacou Yatseniuk. "Nós somos o povo da Ucrânia. Nem um só kopek ao regime de Yanukovytch. Ele roubará tudo", completou durante um protesto em Kiev.

Diante de mais de 50.000 pessoas reunidas na capital ucraniana, Klitschko também exigiu a libertação incondicional dos manifestantes detidos durante os confrontos que marcaram a crise política que paralisa a Ucrânia há mais de dois meses.

O líder opositor pediu a retirada da lei de anistia aprovada na semana passada, pois o atual texto vincula a libertação das pessoas detidas à desocupação em um prazo de 15 dias dos prédios públicos ocupados pelos manifestantes.

Esta é a primeira manifestação importante em 10 dias, que tem como objetivo pressionar o presidente Viktor Yanukovytch.

Um dos primeiros discursos foi feito pelo ex-ministro do Interior do governo de Yulia Timochenko, Yuri Lutsenko, que denunciou a "nova tentativa de colonização" da Rússia.

Lutsenko pediu a criação de "unidades de autodefesa" em todo o país.

"Será a melhor garantia contra um derramamento de sangue", disse.

"Nada está terminado! Não perdemos nada, mas não ganhamos nada", completou.

Mais de dois meses depois do início, em 21 de novembro, da crise ucraniana — provocada pela recusa de Yanukovytch a assinar um acordo com a União Europeia e optar por uma aproximação com a Rússia —, a oposição tenta renovar o ânimo para manter a disposição.

De acordo com a presidência do país, Viktor Yanukovytch retornará na segunda-feira ao trabalho, depois de ter sofrido uma "infecção respiratória aguda".

"O presidente ucraniano está bem, seu estado de saúde é satisfatório. Viktor Yanukovytch tem intenção de voltar ao trabalho na segunda-feira", afirma um comunicado divulgado no site oficial da presidência.

O governo havia anunciado na quinta-feira, dois dias depois da renúncia de todo o gabinete, o problema de saúde do presidente ucraniano.
Fonte: AFP
Oposição ucraniana exige mediação internacional para crise Oposição ucraniana exige mediação internacional para crise Reviewed by Diogenes Bandeira on 05:57:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Pixel Segurança Eletrônica

Pixel Segurança Eletrônica
Tecnologia do Blogger.