∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

Pequim apela a esforços conjuntos para reduzir tensões na península coreana.

A China apelou hoje às Coreias e Estados Unidos que se esforcem em conjunto para reduzir as tensões na península coreana na sequência dos preparativos ordenados pelo líder de Pyongyang, Kim Jong-Un, para lançar mísseis contra o continente norte- americano. "Apelamos às partes envolvidas para fazerem esforços conjuntos para conter a situação", afirmou o porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros chinês, Hong Lei, durante um encontro com a imprensa. "A paz e a estabilidade na península coreana são do interesse comum", adiantou Hong. A China é o único aliado da Coreia do Norte e o principal parceiro comercial do país, que fornece nomeadamente recursos energéticos indispensáveis para a economia de Pyongyang. Apesar disso, Pequim votou no Conselho de Segurança a favor do reforço das sanções contra a Coreia do Norte depois do terceiro teste nuclear de Pyongyang, no mês passado. A tensão na península coreana aumentou nos últimos dias. O líder norte-coreano, Kim Jong-Un, ordenou hoje a preparação para a realização de ataques com mísseis estratégicos contra o território continental dos Estados Unidos e as bases no Pacífico e na Coreia do Sul. A ordem, emitida numa reunião de emergência com os principais chefes militares, foi uma resposta direta ao uso de bombardeiros furtivos B-2 norte-americanos com capacidade nuclear nas manobras conjuntas, em curso, dos Estados Unidos com a Coreia do Sul. Perante a possibilidade de uma “provocação irrefletida” dos EUA, as forças norte-coreanas “deve atacar sem piedade o continente norte americano (…), as bases militares no Pacífico, incluindo Havai e Guam, e na Coreia do Sul”, disse Kim Jong-Un, citado pela agência noticiosa oficial norte-coreana KCNA. Com a tensão a aumentar na península coreana, dois B-2 norte americanos fizeram voos de treino na quinta-feira sobre a Coreia do Sul para sublinhar o compromisso dos EUA na aliança militar com Seul, na eventualidade de uma agressão por parte do Norte. Kim Jong-Un afirmou que os voos dos bombardeiros furtivos foram mais do que uma simples demonstração de força e correspondem a um “ultimato dos EUA de que vão começar uma guerra nuclear a todo custo”. Na reunião de emergência, realizada às 00:30 locais (15:30 de quinta-feira em Lisboa), estiveram o chefe do Exército Popular e o comandante das operações com mísseis estratégicos.
Fonte: EBC.

Pequim apela a esforços conjuntos para reduzir tensões na península coreana. Pequim apela a esforços
conjuntos para reduzir
tensões na península
coreana. Reviewed by Diogenes Bandeira on 08:08:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Pixel Segurança Eletrônica

Pixel Segurança Eletrônica
Tecnologia do Blogger.