∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

Academia da Polícia Militar de São Paulo forma 55 futuros tenentes.


Cinquenta e cinco novos aspirantes a oficiais formaram-se, na manhã deste sábado (15), durante cerimônia na Academia de Polícia Militar do Barro Branco (APMBB), na avenida Água Fria, no Tucuruvi, zona norte da Capital. A turma general “Miguel Costa” recebeu as espadas simbolizando a conclusão do curso de oficiais da PM. Participaram da solenidade o secretário da Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, o comandante geral da PM, coronel Benedito Roberto Meira, o comandante da Academia da PM, coronel Maurício Weisshaupt Perez. O evento ainda contou com a presença do delegado-geral da Polícia Civil, Luiz Maurício Souza Blazeck, e do superintendente da Polícia Técnico-Científica, Celso Perioli. A classe, composta por 40 homens e 15 mulheres, entre eles, sete pertencentes à Polícia Militar do Mato Grosso do Sul, iniciaram o curso no dia 09 de fevereiro de 2009, e, depois de quatro anos de estudos, poderão desempenhar suas funções junto ao policiamento de área, comandando a tropa. Os futuros tenentes estão capacitados para o exercício do comando e gestão das atividades de polícia ostensiva, de preservação da ordem pública, de defesa civil e territorial. Após a formação, o PM fará um estágio de oito meses nas ruas para vivenciar situações reais e, ao término da experiência, alcançará a patente de segundo tenente.

Homenagens
Algumas autoridades foram homenageadas no evento. Entre elas, o secretário da Segurança. Grella foi agraciado com a Medalha Centenário, que tem como objetivo homenagear personalidades civis e militares e instituições públicas e privadas, pelos relevantes serviços prestados à Academia. O secretário foi paraninfo da turma na cerimônia de entrega dos espadins, em 2009, quando ainda era procurador-geral de Justiça. Os comandantes das PMs de São Paulo e do Mato Grosso do Sul também foram agraciados. A formação dos alunos é simbolizada com a troca dos espadins pela espada de oficiais. O primeiro colocado da turma, José Ricardo Nahrlich Júnior, recebeu sua espada das mãos do secretário da Segurança. Como reconhecimento, o cadete ganhou ainda, do comandante geral da PM, a medalha “Pedro Dias de Campos”.

O concurso e as aulas
O processo seletivo para o preenchimento das vagas teve 3.239 inscritos. Os candidatos precisavam se encaixar em alguns requisitos para prestá-lo, entre eles, ser brasileiro, não possuir antecedentes criminais e ter boa conduta na vida pública e privada. No curso de Bacharelado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública, os cadetes passaram por 6.171 horas / aula, equivalente a quatro anos, e estudaram criminologia, ciência política, áreas do direito, medicina legal-criminalística, defesa pessoal, doutrina de polícia ostensiva e polícia comunitária, educação física, toxicologia, Método Giraldi, entre várias outras disciplinas.
 
Curiosidades
São 48 futuros oficiais do Estado de São Paulo, sendo 33 homens e 15 mulheres e 7 futuros oficiais do Estado do Mato Grosso do Sul. O integrante da turma de maior idade é o Aspirante Heriberto de Andrade Silva, de 36 anos e o mais novo a Aspirante Lea Maria Barbosa Oliveira de 21 anos. Todos os formados prestaram concurso pela FUVEST em 2008.
Por: Mainary Moura do Nascimento, com informações da PM
Academia da Polícia Militar de São Paulo forma 55 futuros tenentes. Academia da Polícia Militar de São Paulo forma 55 futuros tenentes. Reviewed by Diogenes Bandeira on 02:14:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Pixel Segurança Eletrônica

Pixel Segurança Eletrônica
Tecnologia do Blogger.