∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

Criminalidade em São Paulo: "Gerra declarada".


Até o inicio do mês de outubro o estado de São Paulo registrou: 77 PMs mortos em horário de folga; 03 PMs mortos em serviço; um policial civil morto; 01 GCM morto de folga (GCM de Praia Grande ); 93 policiais foram vítimas de tentativa de homicídio; 01 (uma) tentativa de homicídio GCM de Cotia; 01 carro incendiado;17 ônibus incendiados; 11 bases da PM foram alvejadas; 03 Bases da GCM atacadas; um viatura da GCM de Taboão foi atingida por disparos; integrantes do PCC morreram em confronto com a ROTA.

Segundo reportagem do Jornal Estado de SP “O sistema de monitoramento de crises do governo federal aumentou o alerta para São Paulo por causa das ações recentes do Primeiro Comando da Capital (PCC). Um relatório especial feito pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin), que abastece o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) ligado à Presidência da República, mostra que a situação, ruim há alguns meses, tende a se agravar em razão da resposta do grupo às ações das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar.”

As informações da Abin são de que o PCC se armou e se expandiu nos últimos anos. Apesar de concentrar as ações em São Paulo, ele teria associações com criminosos em diversos Estados, especialmente nas fronteiras com o Paraguai e a Bolívia. Enquanto isso no Palácio dos Bandeirantes o governador de São Paulo declara que tudo está sob controle e que não está acontecendo nada.
Pesquisando sobre o assunto, encontrei um artigo no Blog Segurança Pública Municipal interessante, segue algumas frases do texto:

"Se a sociedade se cala, não se mobiliza, é porque consente.................Porém, se os policiais se mobilizarem e fizerem greve, eles, policiais, serão condenados porque deixou a sociedade á mercê de bandidos.......Que tal não deixarmos chegar a esse ponto? Que tal a sociedade, as redes sociais começarem a se mobilizar exigindo atitude das autoridades para que a vida daqueles que zelam pela nossa vida seja preservada".

Se grupos de policiais se unem para “fazer justiça com as próprias mãos” a sociedade é contra. Se não faz nada é omissa e corrupta. A população reclama porque acha que é muito fácil manter a ordem pública na cidade. Mal sabe que, enquanto o jantar está sendo servido na família, na frente da televisão, no conforto do lar, do outro lado, no submundo, muito sangue está correndo, o nosso e o dos marginais. O serviço policial é o elo que separa a sociedade e o submundo do crime.
O problema segundo o blog não está com a marginalidade, com os bandidos. Bandido é bandido! O problema está com as autoridades, com a falta de estratégias e de políticas de priorização e valorização da vida dos profissionais policiais. O problema está na omissão da sociedade em exigir e se assumir o compromisso de dar condições dignas de trabalho para aqueles que zelam diuturnamente pela nossa segurança, segurança de nossas famílias, segurança de nosso patrimônio.
Se os agentes de segurança estão perdendo a vida, imagine a cidadão comum, não podemos fechar os olhos e achar que o problema não é nosso, a sociedade está perdendo os valores éticos e morais, o que é certo passa a ser errado e o errado é o certo, como escreveu Rui Barbosa “De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto.”

por: Siderley Lima - consultor de segurança.

Criminalidade em São Paulo: "Gerra declarada". Criminalidade em São Paulo: "Gerra declarada". Reviewed by Diogenes Bandeira on 02:50:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Pixel Segurança Eletrônica

Pixel Segurança Eletrônica
Tecnologia do Blogger.