∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

6 razões para empresas migrarem para o Windows 8, segundo Microsoft.

Sua empresa está em dúvida se deve ou não migrar para o Windows 8? De acordo com o professor de Redes de Computadores da FIAP, Almir Meira Alves, existem recursos que poderão contribuir para facilitar o dia a dia da corporação e ampliar a produtividade.  Contudo, ele alerta que o Windows Vista teve diversos problemas de compatibilidade de aplicativos e que a Microsoft acertou ao corrigi-lo na nova versão do sistema. “A Microsoft tem, de fato, de preocupar-se com a questão. É um cuidado que outros sistemas operacionais costumam ter”, analisa. A Microsoft lista seis razões para as companhias deixarem a antiga versão do sistema operacional e passar para a atual. “O Windows 8 traz recursos importantes do Windows 7, como gerenciamento, segurança e confiabilidade, mas com nova interface e aprimoramentos”, resume Priscyla Alves, gerente-geral de Windows da Microsoft Brasil.

De acordo com a executiva, um dos atrativos do novo sistema para o mercado corporativo é a possibilidade de renovar a experiência do usuário profissional. “Mais do que atrair a área de TI da empresa, queremos agora fisgar o funcionário”, diz, completando que o Windows 8 acena com a bandeira da consumerização, que será porta de entrada da tecnologia nas corporações.

“A consumerização quebrou a linha tênue entre profissional e pessoal. Todos os atrativos do Windows estão em sintonia com esses universos”, ressalta Michel Levy, presidente da Microsoft Brasil. “O Windows 8 possibilita unir conveniência do tablet com a produtividade do desktop”, completa Priscyla.

Veja abaixo os pontos fortes do Windows 8 para empresas, segundo a Microsoft, e as avaliações do professor de Redes de Computadores da FIAP.

1. Windows To Go

O recurso Windows To Go, do Windows 8, torna o sistema operacional itinerante, que pode ser transportado pelo usuário corporativo. Trata-se de um pen drive que reproduz, em qualquer máquina, o ambiente Windows. “É especialmente atraente para usuários móveis ou profissionais que atuam no esquema home office. Ele possibilita o aumento da produtividade”, relata Priscyla.

O professor testou por cerca de um mês o novo sistema operacional e aponta o recurso como um dos mais atraentes para as companhias. “Se uma empresa está ampliando a atuação, abrindo filiais, o To Go pode contribuir para a produtividade. Outro ponto interessante é que ele é integrado com o Office 365, deixando os documentos armazenados na nuvem”, observa.

2. Personalização da área de trabalho
Ao iniciar o Windows 8, o usuário depara-se com blocos dinâmicos, apresentados na tela inicial. São ícones vivos. “Eles são protagonistas do novo conceito, que traz a informação até o usuário na área de trabalho”, define Priscyla.

Uma vez determinado pela TI da organização, a tela inicial mostra os aplicativos mais usados por meio do recurso App Locker. Esse elemento também pode bloquear aplicações não permitidas pela empresa, como o Facebook. “A TI determina a experiência do usuário, que, por sua vez, pode agilizar tarefas já que as aplicações mais usadas estão bem à sua frente”, detalha Priscyla.

De acordo com ela, a personalização permite que o usuário tenha a mesma experiência pessoal no ambiente de trabalho. “Isso permite o avanço do Bring Your Own Device (BYOD)”, comenta.
Sobre o App Locker, Alves diz que é um aditivo importante na segurança. “Esse controle pode ajudar empresas a implementarem políticas de segurança mais efetivas”, diz.

3. Compatibilidade de aplicativos do Windows 7
Priscyla conta que aplicativos no desktop do Windows 7 têm total compatibilidade com o Windows 8. “Tanto hardware quando software. Isso permite, por exemplo, que empresas escolham ambientes híbridos de sistema operacional, com um mix de computadores com Windows 7 e aplicativos touch screen com Windows 8”, explica. “O Windows 8 desenha um cenário ideal para grupos dentro das empresas, especialmente aqueles que precisam de mobilidade”, assinala.

4. Desconto para o mercado corporativo
Para incentivar a migração, em especial das pequenas e médias empresas (PMEs), a Microsoft aplicou descontos para interessados no Windows 8 Enterprise. “Temos condições especiais por licenciamento de volume”, lembra Priscyla.

Ela explica que se uma empresa tem um parque de PCs com Windows XP, a modalidade Open Upgrade promove 40% de desconto para companhias com até 250 funcionários. O valor, no entanto, não foi revelado. Essa promoção termina em 31 de janeiro, de acordo com a gerente-geral de Windows da Microsoft Brasil. “Queremos acelerar a implementação do Windows 8 nas PMEs”, conta.

O professor da FIAP avalia que esse é um modelo interessante, já que negócios menores desconhecem a possibilidade de acordos de licenciamento por quantidade.

5. Mobilidade
O fato de o sistema operacional possibilitar o uso a partir de toque, impulsiona a mobilidade, acredita a Microsoft. “A Microsoft está apostando muito no tema e tela touch screen. Empresas talvez tenham certa resistência, porque o tempo está provando que tablets são mais atraentes para consumo de conteúdo e não produção”, observa Alves.

Segundo ele, a capacidade touch screen vai estimular a indústria a desenvolver telas sensíveis ao toque. “HP e Acer são algumas fabricantes que já seguiram esse caminho. Windows 8 com possibilidade touch screen pode fazer com que companhias se movimentem nesse sentido”, afirma.

Priscyla diz que algumas empresas em solo nacional já estão migrando para o Windows 8. “A possibilidade de usar o sistema a partir do toque ou mouse e teclado, abre uma série de oportunidades. É uma experiência sem restrição, o usuário pode trabalhar e divertir-se.”

Ao comprar um tablet com Windows 8 Pro [padrão nos tablets], a empresa pode fazer o upgrade para Windows 8 Enterprise e contar com uma série de benefícios, garante a executiva.

6. Experiência do usuário
A Microsoft esforçou-se para aprimorar a experiência do usuário, segundo Priscyla. Alves acrescenta que embora tenha uma interface diferenciada, para quem já está acostumado com o Windows Phone, a mudança não será tão grande e o uso é mais intuitivo.

“Além disso, se o profissional tiver certa resistência para trabalhar com a nova interface, há um recurso que permite reproduzir aparência semelhante à do Windows 7. Isso dá mais segurança para a pessoa usar no dia a dia, especialmente para as empresas”, diz. “Mas ao mudar, o usuário não terá uma experiência tão rica”, finaliza Alves.


6 razões para empresas migrarem para o Windows 8, segundo Microsoft. 6 razões para empresas migrarem para o Windows 8, segundo Microsoft. Reviewed by Diogenes Bandeira on 02:02:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Pixel Segurança Eletrônica

Pixel Segurança Eletrônica
Tecnologia do Blogger.