∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

Ambulante aceita cartão de crédito e débito em semáforo de São Paulo.


Quem quer comprar carregador, capa de celular, suporte para GPS e outras bugigangas entre a abertura e o fechamento do semáforo já tem como opção de pagamento até cartões de débito e crédito. O ambulante Juarez Nascimento, de 21 anos, abriu firma, CNPJ e conta empresarial para oferecer essa comodidade aos clientes, enquanto se espreme com máquina atravessada no peito entre retrovisores no cruzamento da Avenida Vereador José Diniz com a Rua Doutor Jesuíno Maciel, no Campo Belo, zona sul de São Paulo.
Mais que um "pioneiro" na modalidade "cartão no semáforo", Nascimento foi pragmático. "Por causa dos assaltos, ninguém mais anda com dinheiro. Com a maquininha, o cliente não tem desculpa se quiser comprar alguma coisa", disse o ambulante, que paga R$ 110 mensais à operadora da máquina e vende até R$ 60 por dia no cartão. Ele só não parcela.
A forma de pagamento inusitada para quem está no meio do trânsito divide a opinião dos motoristas. "Acho que compraria, porque não é a primeira vez que o vejo por aqui, já o conheço", disse o supervisor de segurança Daniel Rodrigues, de 43 anos.
A facilidade não atrai o empresário Wagner Pisciottano, de 50 anos. "Eu teria medo de ele sair correndo no meio do trânsito com o meu cartão."
E se o sinal abrir no meio da transação? "Eu peço para o cliente parar do outro lado, que vou buscar", explica Nascimento. E qual a garantia de que o cartão não será clonado? "Meu nome é limpinho como seda branca, tanto que consegui abrir a conta e registrar a máquina. Estou aqui para trabalhar. Quem garante que em uma loja bacana o cartão não será clonado? Nunca tive problema com ninguém."
Comércio. Economista-chefe da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Marcel Solimeo diz que cada vez mais microempreendedores individuais aceitarão cartões de débito e crédito, mas não vê como tendência o uso da maquininha nos semáforos. "Usar dessa forma, no meio dos carros, é um tanto exótico, até porque o tempo que leva para fazer a operação pode não ser suficiente", diz o economista. Ele disse já ter visto a máquina em barraquinhas de camelôs, mas nunca entre os carros.
Titular da Delegacia de Crimes Eletrônicos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), Helio Bressan afirma que é arriscado passar o cartão em máquinas de vendedores no semáforo. "Não aconselharia ninguém a fazer isso. A máquina pode ter um chupa-cabra, que pega os dados do cartão para fazer uma clonagem. Também tem o risco de ter o cartão trocado, e o vendedor ficaria com o original e com a senha."
Bressan lembra também que o comércio nos semáforos pode causar transtornos ao trânsito e expor a riscos o próprio ambulante. O delegado diz ainda que, normalmente, quem se dispõe a ficar no semáforo de sol a sol é trabalhador, mas que não é possível atestar a idoneidade de todos. "Pode estar na mão de gente boa agora, mas, se virar uma febre, daqui a pouco vai ter quem peça esmolas com essas maquininhas na rua." Segundo Bressan, quem se sentir prejudicado pode procurar uma delegacia.
Por:  William Cardoso - O Estado de S. Paulo


OBS: 
Todos nós devemos ter cuidado aonde passa o cartão de crédito, isso não é preconceito poque se refere a um ambulante, e sim cautela. Todas as máquinas pode ser utilizada para clonagem do seu cartão(CHUPA-CABRA). Os ambulantes já que não tem uma loja física pode ter mais facilidade para dar esse golpe de clonagem de cartão, muito bom essa iniciativa, mas não acredite em qualquer um. Depois fale que eu não avisei!!!


Ambulante aceita cartão de crédito e débito em semáforo de São Paulo. Ambulante aceita cartão de crédito e débito em semáforo de São Paulo. Reviewed by Diogenes Bandeira on 01:53:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Pixel Segurança Eletrônica

Pixel Segurança Eletrônica
Tecnologia do Blogger.