∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

∴ Diogenes Bandeira - Consultor de Segurança Eletrônica ∴

Como funcionam as armas de eletrochoque taser



Neste artigo, descobriremos como as armas de choque (stun guns) e as armas Taser (taser guns) conseguem esta notável façanha. Apesar dessas armas não serem infalíveis, elas podem salvar vidas em determinadas situações.

A idéia básica da arma de choque é interromper este sistema de comunicação. Armas de choque produzem uma carga elétrica de alta-tensão e baixa corrente. Em termos simples, isso significa que a carga tem muita pressão por trás, mas não tanta intensidade. Quando você pressiona a arma de choque contra um agressor e segura o gatilho, a carga passa para o interior do corpo dele. Desde que se tenha tensão suficiente, a carga passará através de roupas pesadas e da pele. Porém, em torno de 3 mili-ampères, a carga não é intensa o bastante para causar danos ao corpo do agressor, a menos que seja aplicada por longos períodos de tempo. 

No entanto, envia muitas informações confusas para o sistema nervoso do agressor. Isso faz com que algumas coisas aconteçam: a carga se combina a sinais elétricos do cérebro do agressor. Isso é como inserir uma corrente espúria em uma linha telefônica: o sinal original é misturado com o ruído aleatório, tornando muito difícil decifrar qualquer mensagem. Quando essas linhas de comunicação falham, o agressor tem muita dificuldade para informar a seus músculos para se moverem, e pode ficar confuso e desequilibrado. Ele é parcialmente paralisado, temporariamente; a corrente pode ser gerada com uma freqüência de pulso que imita o sinal elétrico do próprio corpo. Nesse caso, a corrente informará aos músculos do agressor para fazer bastante esforço em um curto período de tempo. Entretanto, o sinal não direciona o esforço a nenhum movimento específico. O esforço não resulta em nada, mas esgota as reservas de energia do agressor, deixando-o muito fraco para se mover. 

As armas de choque convencionais têm um desenho bastante simples. Elas são aproximadamente do tamanho de uma lanterna e funcionam com baterias comuns de 9 volts.
As baterias fornecem eletricidade a um circuito constituído de diversos componentes elétricos. O circuito inclui múltiplos transformadores, componentes que aumentam a tensão no circuito, geralmente entre 20 mil e 150 mil volts, e reduzem a corrente. Isso inclui também um oscilador, um componente que flutua a corrente para produzir um padrão de pulso de eletricidade específico. Essa corrente carrega um capacitor. O capacitor cria uma carga e a libera nos eletrodos, o "terminal de trabalho" do circuito. 

Os eletrodos são simplesmente duas placas condutoras metálicas posicionadas no circuito com um espaço entre elas. Devido aos eletrodos estarem posicionados ao longo do circuito, eles possuem uma alta diferença de tensão entre eles. Se você preencher esse espaço com um condutor (ou seja, o corpo do agressor), os pulsos elétricos tentarão se mover de um eletrodo para outro, descarregando eletricidade no sistema nervoso do agressor.

A maioria dos modelos de arma de choque possui dois pares de eletrodos: um interno e outro externo. O par externo, os eletrodos de carga, é espaçado a uma boa distância, assim a corrente fluirá somente se houver a inserção de um condutor externo. Se a corrente não puder fluir através desses eletrodos, ela flui para o par interno, os eletrodos de prova. Esses eletrodos são próximos o suficiente para que a corrente elétrica possa saltar entre eles. A corrente que se move ioniza as partículas de ar naquele intervalo, produzindo uma faísca visível e um ruído crepitado. A intenção dessa disposição é principalmente servir como desestímulo: um agressor vê e ouve a eletricidade e sabe que você está armado.

Uma popular variação do desenho da arma de choque convencional é a arma Taser. Armas Taser funcionam do mesmo modo básico que as armas de choque comuns, exceto que os dois eletrodos de carga não estão permanentemente unidos à estrutura. Em vez disso, estão posicionados nas extremidades dos longos fios condutores conectados ao circuito elétrico da arma. Pressionar o gatilho abre um cartucho de ar comprimido dentro da arma.

Os eletrodos possuem pequenos ganchos de modo que irão agarrar na roupa de um agressor. Quando os eletrodos se prendem, a corrente transita dos fios para o agressor, aturdindo-o da mesma maneira que uma arma de choque convencional.
A principal vantagem desse desenho é poder atingir os agressores a uma distância grande (4 a 6 metros). A desvantagem é que você só faz um disparo é preciso enrolar e reposicionar os fios dos eletrodos, assim como carregar um novo cartucho de gás, a cada disparo. A maioria dos modelos de Taser também possui eletrodos comuns de arma de choque, no caso dos eletrodos do Taser errarem o alvo.

Algumas armas Taser têm embutido um sistema de identificação de atirador. Quando a polícia dispara os eletrodos do Taser, a arma libera dúzias de etiquetas de identificação do tamanho de confetes. Essas etiquetas informam aos investigadores qual arma foi disparada e sua localização. Algumas armas Taser também possuem um sistema de computador que grava o tempo de cada disparo.
As Tasers são o único caminho de conduzir corrente a grandes distâncias. Na próxima seção, veremos uma arma de choque de longa distância relativamente nova, que não utiliza nenhum fio.

Fonte: Internet.
abaixo um link:


Como funcionam as armas de eletrochoque taser Como funcionam as armas de eletrochoque taser Reviewed by Diogenes Bandeira on 21:08:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Pixel Segurança Eletrônica

Pixel Segurança Eletrônica
Tecnologia do Blogger.